Pular para o conteúdo

FAIXA POR FAIXA: Pedra Relógio apresenta Rock enérgico em “Tudo o Que Vem à Cabeça”

Escrito por


Confira uma análise completa do álbum

FAIXA POR FAIXA: Pedra Relógio apresenta Rock enérgico em "Tudo o Que Vem à Cabeça" - Pedra Relógio

Estamos de volta com o Faixa por Faixa aqui em Ombrelo! E a bola da vez é a banda Pedra Relógio, que acabou de lançar o álbum Tudo o Que Vem à Cabeça. Produzido por Rodrigo Vidal e gravado no estúdio Versão Acústica, o trabalho do quarteto formado por Marcelo, Dudu, Brow e Diogo promete conquistar os fãs de um Rock Alternativo cheio de energia.

Confira abaixo uma análise de cada faixa do álbum da Pedra Relógio e ouça as músicas na íntegra no fim da matéria. Dê o play e prestigie o trabalho desse grupo de São João Nepomuceno e Juiz de Fora. Você não vai se arrepender!

 

FAIXA POR FAIXA: Pedra Relógio apresenta Rock enérgico em “Tudo o Que Vem à Cabeça”

 

Enforcado pela Língua 

Escolher a faixa inicial de um álbum pode ser um trabalho difícil, mas a tarefa fica mais fácil quando a banda possui um riff de guitarra imponente. É o caso de Enforcado pela Língua. A música desperta o desejo do Mosh nas pessoas, muito por conta da bateria e das guitarras raivosas que nos fazem lembrar até algumas composições do Pearl Jam. A melodia também fica na cabeça (especialmente o refrão) e a letra casa perfeitamente com a parte musical.

 

Velho Amigo

A segunda música do álbum parece uma versão mais jovial e moderna de Los Hermanos. E neste caso é um elogio. O refrão é marcante e a canção sofre variações interessantes, especialmente na parte final. Impossível não destacar o baixo, responsável pela cadência mais agradável da faixa (durante o verso), que também conta com acordes e notas inusitados, mas bem adequados à melodia.

 

Pensando Demais

Desde a primeira faixa o álbum conta com interjeições de falas, antes da música ou durante a gravação. Algo que encontramos há muito tempo na história do Rock (vide Beatles, Oasis, Pink Floyd). No entanto, poucas bandas têm a coragem de fazer isso atualmente. A Pedra Relógio soube utilizar tal recurso, e a minha frase predileta é a que inicia Pensando Demais. “Preparar, apontar, vai” é um resumo de ensaios de bandas e, ao mesmo tempo, de como funcionam gatilhos mentais. Juntando isso à interpretação da ótima letra, chego à conclusão de que talvez o nome Pensando Demais não seja por acaso. Musicalmente falando, a canção segue a mesma coerência das anteriores: bons riffs, solos interessantes, bateria pesada, boa melodia e baixo preciso.

 

Ciranda

Se você curte The Black Keys e Queens of The Stone Age, vai se apaixonar por Ciranda. A música parece ter sido feita para apresentações ao vivo, tendo em vista que é extremamente animada e conta com riffs dignos de aplausos. A melodia pode até ser mais simples, se comparada com as demais do álbum, mas o instrumental (especialmente as guitarras) fazem com que ela seja uma das canções mais marcantes do trabalho.

 

Surf Maldito

Uma nova roupagem para o Surf Music. Talvez essa seja uma boa definição para Surf Maldito. Em alguns momentos, a faixa parece ser uma mistura dos Beach Boys com o punk rock apresentado pelos Ramones. E tudo isso feito com um timbre de Indie Rock nos instrumentos. Impossível ser mais divertido!

 

Brow (Bateria), Diogo (Baixo), Dudu (Guitarra) e Marcelo (Vocal) formam a Pedra Relógio.

Resposta

A performance vocal rouba a cena nesta faixa. Marcelo se apropria da ferocidade das guitarras da música e impressiona pela firmeza. Resposta é uma canção simples, do ponto de vista melódico, mas a energia da banda faz com que ela seja uma das mais empolgantes de Tudo o Que Vem à Cabeça.

 

Se Eu Não Voltar

Se Eu Não Voltar tem minha letra favorita do álbum. É simples, mas bem sincera e com margem para boas interpretações. O verso “Só não me culpe se eu não voltar, eu tive um péssimo dia” pode resumir a vida de inúmeros jovens frustrados em seus respectivos trabalhos, faculdades, escolas, etc. O ritmo imposto pela bateria também é incrível, assim como os riffs.

 

O Ouro e o Tolo

A faixa mais dançante do álbum tem uma linha de baixo empolgante e admirável. O Ouro e o Tolo possui uma mixagem e uma masterização fantásticas, que suavizam certos instrumentos e destacam outros na medida certa. Uma música imprevisível, mas extremamente agradável e versátil.

 

As Longas Horas da Tarde

Estruturalmente esta é uma das músicas mais interessantes do álbum Tudo o Que Vem à Cabeça. O ritmo meio quebrado da bateria e o baixo cadenciado servem como suporte para os riffs e as progressões bem executadas das guitarras. A letra possui boas analogias e um contexto adequado ao instrumental.

 

Todo Dia

Todo Dia é um encerramento otimista e alto astral, do ponto de vista musical. Contudo, a letra pode ser melancólica, dependendo do momento de vida de quem está escutando. O refrão é um dos mais fortes de Tudo o Que Vem à Cabeça, e o fim da música é enérgico, assim como o restante do álbum.

 

 

Por: Daniel Furlan