Pular para o conteúdo

Por que Green Book: O Guia venceu o Oscar de Melhor Filme?

Escrito por


Chegou a hora de entender a escolha da Academia

Oscar 2019 - Green Book

Por que Green Book: O Guia venceu o Oscar de Melhor Filme? Essa pergunta ficou na cabeça das pessoas e em fóruns da internet após a cerimônia do último domingo. Apesar de ser um ótimo filme, Green Book não era considerado o grande favorito para a categoria. Todavia, existem justificativas para a Academia ter premiado o Road Movie de Peter Farrelly.

Confira abaixo alguns pontos que explicam a vitória de Green Book na categoria mais importante do Oscar 2019.

 

Por que Green Book: O Guia venceu o Oscar de Melhor Filme?

 

Mensagens Explícitas e Positivas

Green Book: O Guia gerou algumas polêmicas por ser um filme sobre racismo feito por brancos, no qual eles abordam a temática de uma maneira polêmica. No entanto, as mensagens da narrativa são bem explícitas e não geram interpretações ou teorias. Por conta disso, o longa-metragem se torna algo mais fácil de ser digerido pelo público, que também sai do cinema feliz, tendo em vista que a trama termina de uma maneira positiva e demasiadamente positiva.

Ou seja, a simplicidade do ótimo roteiro foi um dos fatores responsáveis pela vitória.

 

Academia Popular

Junte isso ao fato da Academia estar mais popular nos últimos anos e tudo começa a fazer sentido. Visando uma maior representatividade (que tem sido alcançada nas últimas três premiações), a Academia incluiu no grupo de votantes diferentes figuras do cinema que não foram reconhecidas no Oscar, mas possuem uma relevância para a indústria e para o público. Pessoas muito capacitadas entraram nessa leva. Contudo, tivemos também a inclusão de personalidades que vão optar pelos caminhos mais fáceis e se encantar com filmes mais óbvios e padronizados.

Nesse ponto, Green Book é impecável, pois segue padrões clássicos de Hollywood e de filmes de Oscar, conquistando o coração dos votantes de uma maneira emocional direta, mas precisa.

 

Filme sem Rupturas 

Ao mesmo tempo que agrada os novos votantes, Green Book é um colírio para os olhos dos membros mais antigos da Academia. O filme foi feito para vencer o Oscar e, ao mesmo tempo, não apresenta rupturas. Roma, o grande favorito da categoria em 2019, é uma produção de língua estrangeira da Netflix. Uma vitória do filme de Cuarón representaria uma mudança gigantesca de paradigmas para a indústria e para o próprio Oscar. Os mais conservadores da Academia ainda não aceitam isso, apesar de terem reconhecido o trabalho do diretor mexicano nas categorias de Direção e Fotografia.

 

Formato da Votação

O formato da votação no Oscar favorece filmes, digamos, “medianos”. Explicamos isso em outra matéria, e a explicação ajuda um pouco a entender a vitória de Green Book e de outras produções premiadas em edições anteriores. Resumidamente, os votantes indicam seus favoritos em ordem de preferência. A produção vencedora é aquela com o maior número absoluto de votos. Para eleger o Melhor Filme, no entanto, o filme deve contar com 50% dos votos totais mais um (50% + 1). Ao final da contagem de todas as primeiras escolhas, se nenhum longa atingir a marca, o menos votado é desconsiderado e são levadas em consideração as segundas escolhas de cada cédula.

 

Desempenho em Premiações

Muitos ficaram surpresos com a vitória de Green Book. Entretanto, o filme de Peter Farrelly já vinha colecionando vitórias relevantes em outras premiações. No Globo de Ouro, ficou com os prêmios de Roteiro e Melhor Filme (na categoria de comédia ou musical), e no National Board of Review também foi considerado o melhor filme. Os prêmios mais importantes, contudo, foram as vitórias como Melhor Filme no Sindicato dos Produtores e no Festival de Toronto, que costumam ser bons termômetros para o Oscar.

 

Atuações

Merecidamente, Mahershala Ali venceu o Oscar de Ator Coadjuvante e Viggo Mortensen concorreu na categoria de Melhor Ator. Ambos tiveram atuações fantásticas em Green Book e apresentaram a melhor química entre personagens do ano. Sem dúvidas, isso ajudou a conquistar o público e os votos, pois as figuras dos atores ainda possuem um peso gigantesco no cinema, especialmente em Hollywood.

 

Por: Daniel Furlan